Logo.png

       O sincretismo é o processo pelo qual os elementos de uma religião são associados a elementos de outra religião.

       É normal que a população conheça os principais sincretismos entre Orixás e santos católicos: São Jorge com Ogum, São Sebastião como Oxóssi, Cosme e Damião com Ibeji e outros.

       Esse sincretismo teve uma importante função e ainda hoje está muito presente na Umbanda. De certa forma ajuda a divulgar para os leigos certos Orixás que não fazem parte dos mais populares.

       No dia 24 de agosto é comemorado o dia de São Bartolomeu, que no sincretismo é associado ao Orixá Oxumarê que é representado pelo arco Iris e algumas vezes por uma serpente.

       Oxumarê é o Orixá do movimento, da ação, da transformação; é a renovação contínua em todos os sentidos da vida.

Quando representado por uma serpente, simboliza a continuidade e a permanência.

       Que este poderoso Orixá traga sempre boas notícias através de seu arco-íris que, como sabemos, sempre anuncia o retorno do sol após uma tempestade.

     São Bartolomeu foi um dos 12 primeiros apóstolos de Cristo. Nascido em Caná, distante 14 quilômetros de Nazaré, na Galileia, foi apresentado a Jesus pelo apóstolo Filipe.

       Ele morreu por esfolamento. Na Capela Sistina ele foi pintado por Michelangelo segurando a própria pele na mão esquerda.

Oxumarê.jpg