Objetos ritualísticos

Cada casa de Umbanda tem vários objetos utilizados em sua ritualística, com as mais variadas funções e finalidades.

Veremos os objetos mais utilizados nos terreiros de Umbanda falando um pouco de sua serventia, lembrando que essa é a visão de nossa Casa.

A vela talvez seja o objeto mais presente em todos os terreiros de Umbanda, pois sua função principal é fornecer o elemento fogo que é indispensável dentro da magia de Umbanda, pois entre várias funções, tem a de refletir ou plasmar o pedido no nível astral.

O copo ou recipiente com água, assim como o fogo, é outro elemento indispensável dentro da magia de Umbanda. A água tem a função de limpar, absorver ou descarregar as mais variadas energias.

Os punhais e ponteiras, por se tratar de objeto pontiagudo, é a de penetrar na matéria astral e modificá-la sem danificar. Objetos pontiagudos são muito utilizados em operações espirituais justamente por ter esta capacidade.

O braseiro ou turíbulo, com carvão vegetal, serve para realizar a queima do defumador.

A pemba é um giz branco ou colorido que é utilizado dentro da ritualística de Umbanda para diversos fins, dentre eles os mais comuns são riscar os pontos e realizar cruzamento dos filhos e pessoas.

Os cachimbos e charutos são utilizados pelas entidades como uma defumação direcionada, mais específica, além de outras funções.

Os coités são recipientes de casca de coco, utilizados pelas entidades para beberem e também nas oferendas e firmezas.

O alguidar é um prato redondo feito de barro utilizado principalmente para oferendas.

A quartinha é um recipiente de barro ou porcelana utilizado para a colocação de líquido podendo ter ou não asas.

As imagens ainda são muito presentes nos terreiros de Umbanda, e estão ligadas ao sincretismo religioso entre Orixás e santos católicos. Também encontramos imagens que simbolizam entidades como Pretos Velhos, Caboclos, Crianças, Exus e outros. As imagens atuam como um ponto de fixação.